8 sintomas de estresse em um cão

Um excesso de emoções, boas e ruins, é difícil para o corpo perceber. Não apenas uma pessoa pode sofrer de estresse: os cães também estão sujeitos a isso, e isso se manifesta de maneiras diferentes. Muitos sintomas dessa condição são semelhantes aos sinais de doença, por isso é importante entender o que está acontecendo com seu animal de estimação a tempo..

Alterar o comportamento padrão do cão

Os primeiros sinais de estresse em um cão

É impossível prever como o animal exibirá experiências. Depende das características do sistema nervoso. Existem duas formas principais de desenvolvimento: ativo (o cão se comporta inquieto) e passivo (está em apatia). Basicamente, os animais ficam excitados demais: eles correm pela sala, de repente latindo, “cavando” o chão. Menos frequentemente, eles se distanciam do mundo, deixam de mostrar interesse em coisas familiares..

Diarréia ou constipação

A perturbação digestiva é um sintoma comum de estresse em um animal. Os impulsos nervosos são administrados aleatoriamente, o intestino não pode funcionar corretamente, diarréia, constipação. Menos frequentemente eles se alternam. O transtorno de estresse pode ser reconhecido pela ausência de outros sintomas perturbadores. Se houver sangue nas fezes, o animal está vomitando, a diarréia não para por mais de 24 horas, consulte um veterinário. Manifesta infecções e outras doenças transmitidas por alimentos.

Muda reforçada

Nos adultos, esse processo ocorre sazonalmente e nos filhotes – durante a puberdade. Se o animal de estimação muda durante o ano todo ou perde muito cabelo quando é sacudido, levanta-se de um sofá, visite o veterinário. Este é o primeiro e mais frequente sinal de estresse. Também pode indicar doenças de pele, alergias, distúrbios imunológicos, função hepática.

Respiração difícil

Outros sintomas de estresse são freqüentemente adicionados a esse sintoma de forte tensão interna: a cauda é abaixada, as orelhas são recostadas, o corpo está tremendo. Se o cão está nervoso e muitas vezes respira, treme, estica a língua, isso é um ataque de pânico. Cuidado: quando o animal fecha abruptamente a boca e se acalma, pode correr, morder.

Comportamento incomum

Cachorro com um brinquedo macio rasgado

Os sinais mais comuns de estresse em um cão são ansiedade súbita e danos aos objetos circundantes. Tentativas ativas de roer as pernas em um sofá ou cadeira, pegar o estofamento e arrancar a toalha da mesa indicam um choque nervoso. Com menos frequência, o animal se morde ou lambe para perder o cabelo em áreas separadas. Mesmo o animal mais calmo pode se comportar dessa maneira.

Muitas vezes isso acontece quando o animal é deixado sozinho por um longo tempo. O comportamento incomum se torna uma maneira de atrair a atenção dos proprietários. Faixa em que situação o cão começa a estragar tudo: próximo a outros animais, com falta de atividade, falta de comunicação com uma pessoa.

Perda de apetite

Em um estado apático, um animal de estimação pode perder o apetite. Vale a pena se preocupar se ele parar de se aproximar da água ou perder peso rapidamente. Este é um sintoma não apenas do estresse, mas também da anorexia, doenças endócrinas. Se a ingestão for acompanhada de fezes viradas, leve seu animal ao veterinário.

Privacidade

Alguns animais de estimação toleram o estresse com calma, eles só precisam de privacidade. Eles podem se esconder em um canto e lamentar-se, encontrar uma parte mal iluminada do apartamento e se deitar. Em estado de apatia, o animal não muda a posição selecionada por um longo tempo, não responde ao proprietário, recusa guloseimas, jogos. Muitas vezes, a solidão se torna um sintoma de estresse em um cão que ocorre em resposta à realocação, castração e outras intervenções médicas..

Sonolência

Este é um sinal não apenas de sobrecarga emocional, mas também de doença. Um organismo que está esgotado por algum motivo está tentando se recuperar durante o sono. Observe quanto o cão está descansando, quanto isso difere de sua rotina habitual. Se a sonolência for constante e reduzir a atividade do animal a zero, isso pode indicar trauma, patologia do coração, fígado, anemia, tumores, diabetes.

Agressão

Escala de estresse para cães

Se, por natureza, o animal está calmo, sem conflitos, não dá voz mais uma vez, surtos repentinos de agressão a humanos ou outros animais são um possível sintoma de estresse ou doença. Um latido alto, mesmo com pouco contato com um cachorro, tentativas de ataque, uma pose medrosa com as orelhas pressionadas e um focinho preocupado deve alertar o dono. Muitas vezes, isso manifesta estresse de curto prazo..

Mostre seu animal de estimação ao veterinário para determinar a causa do comportamento agressivo. Se estes são todos os sintomas de estresse em um cão, você precisará não apenas descartar sua fonte. Os animais são ensinados a ensiná-los a controlar a ansiedade e a raiva..

Excluir a doença

Todos os sintomas listados de estresse em um cão podem indicar problemas com digestão, sistema nervoso ou endócrino, processos metabólicos. Se você não conseguir acalmar o animal, e o comportamento dele não voltar ao normal por um dia, vá ao veterinário. Faça isso quando o cão estiver estressado. Especialmente se forem observados vômitos, úlceras, feridas na pele, exaustão, pus nos olhos. A condição pode levar à exaustão, diminuição da imunidade e infecções, patologias crônicas.

Como ajudar um amigo de quatro patas

Cão em um veterinário

  • Todos os dias, brinque com o cachorro, forneça-lhe atividade física. A atividade ajuda o animal a liberar excesso de adrenalina, o que pode provocar agressão. Se o animal estiver apático, jogos ou até uma simples caminhada “agitarão”.
  • Dê ao cão um recanto. Coloque um cobertor lá, desenhe seus brinquedos favoritos. Ninguém a toque aqui até que o curto período estressante termine. É especialmente eficaz depois de ir ao veterinário, para um corte de cabelo e outros pequenos eventos desagradáveis..
  • Situações estressantes suaves. Leve seu animal de estimação para uma área vazia se ele sentir desconforto entre outros animais. Leve seus brinquedos antigos com você quando se mudar: isso criará a ilusão de “casa” em um novo lugar.
  • Não quebre a rotina diária estabelecida. Ajuda o cão a sentir que tudo está indo bem..
  • Não modifique as regras criadas. Quando o animal entende o que é esperado dele, é mais fácil para ele construir seu comportamento.
  • Passe mais tempo com seu animal de estimação. Atenção e cuidados – o tratamento mais eficaz para o estresse em cães.
Avalie este artigo
( Ainda sem avaliações )
Adicione comentários

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!:

8 sintomas de estresse em um cão
Abrir uma conta corrente para empreendedores individuais: qual banco é melhor